A longa história do hidromel

A longa história do hidromel

Greg Fischer vê um doce futuro para o hidromel. Hidromelarias estão surgindo em todo o país, juntamente com uma crescente demanda de mel para supri-los.

O hidromel tem uma longa história como bebida alcoólica, e Fischer, proprietário da Wild Blossom Meadery e Winery em Chicago, por sua vez, tem uma longa história com o mel.

Fischer trabalhou como apicultor migratório, abastecendo agricultores de todo o país com suas abelhas. Ele também se tornou um enólogo experiente na Califórnia e no estado de Washington. Agora ele combina todas essas habilidades.

Os amigos de Fischer no ramo do vinho achavam que ele era “maluco” quando se aventurou dos vinhos tradicionais para os hidromeis, disse ele.

“Hoje existem lojas em quase todos os estados”, diz ele.

A longa história do hidromel: bombeiros visitando colmeias

Bombeiros de Chicago mostram interesse nas colmeias de abelhas em Wild Blossom Meadery & Winery em uma recente visita. O mel é o ingrediente chave do hidromel, uma bebida que tem uma história forte e um futuro brilhante, disse o dono do negócio, Greg Fischer. Foto de Phyllis Coulter

Dois estilos

Nos nove anos em que Dwight Crevelt foi produtor de hidromel em Walnut Grove, Missouri, ele viu o número de produtores de hidromel em tempo integral nos EUA crescer de cerca de 90 para mais de 300. Ele foi o segundo a abrir no Missouri, e agora há pelo menos meia dúzia de instalações fazendo hidromel pelo menos uma vez por ano.

“Eu não consigo fazer isso rápido o suficiente”, disse Crevelt, enólogo da 7 C’s Winery, no Missouri.

Crevelt vende seus produtos para a Hy-Vee e outros supermercados no Missouri.

Algumas pessoas relutam em saborear hidromel, esperando que seja doce demais para seu gosto, disse Fischer. Ele estava entre aqueles que não gostaram da bebida na primeira vez que ele tentou. Então, suas papilas gustativas encontraram um bom hidromel.

“Eu fiquei chocado”, disse ele.

Muita história

O hidromel, a mais antiga bebida fermentada conhecida, tem cerca de 9.000 anos. Para se qualificar como hidromel, uma bebida deve ter pelo menos 51% de mel em sua composição. Pode ser caro e um pouco difícil de fazer por causa do grande suprimento de mel necessário.

Um dos fatos divertidos de Fischer é que, antigamente, o hidromel era usado para celebrar casamentos. Na primeira semana de casamento, os recém-casados ​​receberam a bebida à base de mel – assim a lua-de-mel recebeu esse nome.

Hoje, o hidromel é como cerveja artesanal com muitos sabores diferentes, porque sabores de mel são diferentes, disse ele.

“Depende do tipo de flores que vem”, diz Fischer.

É preciso alguma experimentação para fazer um bom produto.

“Alguns méis fazem hidromel horrível”, diz Fischer.

Hoje, a maioria dos fabricantes de hidromel adota uma abordagem mais parecida com o vinho ou como uma cerveja para sua produção.

Estilos e variedades

Crevelt prefere o hidromel ao estilo de vinho.

“Ele fica melhor à medida que envelhece”, diz ele. O envelhecimento tira o “acabamento áspero”. A maioria de seus hidromeis tem cerca de seis meses de idade.

Os méis ao estilo de cerveja são frequentemente temperados com frutas ou carbonatados, disse ele.

Tom Sadowski, dono da Midwest Meadwerks em Chicago, veio para beber cerveja. Ele era um cervejeiro caseiro e produtor de hidromel amador, mas decidiu se tornar profissional quando seu principal produto, Triskelion, uma mistura de groselha preta, cereja e framboesa, ganhou um prêmio nacional em 2006.

Derek Martin, da Martin Brothers Winery, Missouri, brinca que sua vinícola é uma das poucas que não usa uvas. Os irmãos e sua mãe começaram como uma vinícola tradicional, mas à medida que o hidromel ganhou popularidade, eles decidiram remover todas as suas videiras e mudar para hidromeis totalmente à base de mel.

Negócio crescente

Eles trabalharam com apicultores do Missouri, aprendendo a função por mais de um ano antes de adicionar a apicultura em tempo integral aos seus negócios. Atualmente, eles adquirem mel de muitos outros lugares, incluindo os laranjais da Flórida e os campos de mirtilo no leste dos EUA e no Canadá.

Além de buscar sabores específicos de culturas não cultivadas no Centro-Oeste, muitos produtores de hidromel dizem que obtêm muito do seu mel fora do estado porque os produtores locais não estão produzindo quantidades suficientes para suprir suas necessidades.

Como os irmãos Martin, Fischer garante que ele tem uma fonte local de mel, criando abelhas e contratando apicultores locais. Algumas das 100 colônias de abelhas de Fischer estão nos telhados de Chicago, incluindo o Lincolnshire Marriott.

Ganhando o mercado

Há uma relação benéfica entre as abelhas e muitas operações de agricultores também. Fischer tem um acordo com um produtor de mirtilo de Michigan que usa as abelhas de Fischer para polinizar suas plantações e, em troca, fornece mel para o premiado hidromel de Fischer.

Aqueles na indústria de hidromel esperam que o crescimento continue. O número de lojas em vários estados dos EUA dobrou e triplicou nos últimos anos.

Muitos dos fabricantes de hidromel dizem que introduzirão uma variedade de novos sabores e produtos em breve. Para a vinícola Crevelt e 7C, o próximo passo é obter uma licença de destilação federal para começar a fazer aguardentes de hidromel.

O objetivo pessoal de Sadowski em seu mercado de Chicago é “transformar bebedores de cerveja em bebedores de hidromel. ”

Autor: Phyllis Coulter

Tradução: Alexandre A. Peligrini

Fonte:https://www.agupdate.com/illinoisfarmertoday/news/state-and-regional/honey-based-mead-has-long-history/article_87ce2236-59ef-11e8-b358-bf0e47579452.html

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *