Apiário com sede no Hawaii está oficialmente no ramo de hidromel

Apiário com sede no Hawaii está oficialmente no ramo de hidromel

Apiário com sede no Hawaii está oficialmente no ramo de hidromel: Yuki Uzuhashi quer mudar o que pensamos do hidromel.

“O hidromel atende lugares frios” e faz as pessoas pensarem em uma bebida medieval pesada e doce, ele me diz. Mas isso não é o que ele estava imaginando quando decidiu expandir as ofertas da Mānoa Honey Co. quando decidiu incluir a bebida no seu portfólio. “Era difícil conseguir um exemplo do que eu queria”, uma bebida muito mais leve e refrescante com sabores locais. Mas depois de anos de experiências e aprendizado (ele fez um curso no departamento de viticultura e enologia da UC Davis) a Mānoa Honey estreou seu hidromel.

Crise ou Oportunidade?

O momento não poderia ter sido melhor. Com o fechamento (por conta da pandemia) de seus três principais mercados: restaurantes, turismo e fazendeiros – Uzuhashi estava pensando em dar um tempo na produção de mel à medida que o número de potes não vendidos (coisa boa que o mel nunca estraga) aumentava em seu estoque. Mas uma vez que o governo federal aprovou seus rótulos – o hidromel estava pronto para sair desde fevereiro – Mānoa anunciou seus três sabores à venda em abril.

O hidromel é feito fermentando o mel, semelhante à maneira como o vinho vem das uvas fermentadas. Uzuhashi adiciona frutas cultivadas localmente, resultando em um hidromel leve, sendo o Liliko‘i, de abacaxi azedo e Java de ameixa rosé. Cada um possui 7,6% de álcool por volume (mais forte que a maioria das cervejas, mas mais fraco que a maioria dos vinhos) e espumante, com pequenas bolhas delicadas.

Sabores Locais

Depois de alguns goles de cada um, não consigo escolher um favorito. O Liliko‘i, com frutas de Kona, é perfeita para o verão. O sabor sutil do Liliko‘i não é tão doce quanto eu esperava; é como uma cerveja light sem amargura. O abacaxi utiliza frutas da Dole e tem gosto semelhante ao vinho de abacaxi, com um pouco mais de doçura e acidez do que o Liliko‘i, mas não tanto quanto o vinho frutado. E o Java rosé é o mais doce do grupo, mas também é um pouco azedo por causa da ameixa selvagem Java (uma fruta invasora com pequenas bagas), por isso é um bom equilíbrio. Cada garrafa custa US $ 15.

Poesia e Integração

Enquanto falamos sobre inspiração e sabores futuros, uma abelha voa; Eu me contorço um pouco no meu lugar, mas Uzuhashi não percebe. Ele está ficando poético sobre sua decisão de colaborar no Dia dos Pais com Maui Nui Venison, onde US$ 38 dá a você uma garrafa de hidromel de abacaxi, mel com infusão de pimenta fantasma e lombo de veado local selvagem, uma espécie invasora que agora alimenta a comunidade. Ele fala sobre o nosso relacionamento com o que nos alimenta e como precisamos apreciá-lo mais. “Em japonês, temos um ditado [antes de comer]: Itadakimasu.

“Estou levando sua vida preciosa para dentro de mim.” É sobre ser grato ou agradecido, diz ele. “Isso ressoa com o que fazemos.”

Novos Rumos

Maui Nui Venison não é sua primeira colaboração. A Mānoa Honey fez parceria com a Sweet Land Farm em Waialua para os conjuntos de presentes do Dia das Mães, que você ainda pode comprar: uma garrafa de hidromel, queijo de cabra tomme e um pote de mel por US $ 35. Quando saio, estou carregando duas garrafas de hidromel, um pouco de queijo, dois tipos de mel e um pequeno cubo de favo de mel.

Apiário com sede no Hawaii está oficialmente no ramo de hidromel: Kit especial para o dia dos pais

Autor: Katrina Valcourt

Tradução: Alexandre A. Peligrini

Fonte: http://www.honolulumagazine.com/Honolulu-Magazine/Biting-Commentary/June-2020/We-Tried-It-Lilikoi-Pineapple-and-Java-Plum-Mead-from-Manoa-Honey-Co/?fbclid=IwAR0igJCwc73x5mO_SgDD-_3ud7xHGXUqNEpcqRMmXgDRh_9vaddB5EPI53c#.XvnVjOd7ncd

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *