Entrevista com James Boicourt – Proprietário da Charm City Meadworks

Entrevista com James Boicourt – Proprietário da Charm City Meadworks

Entrevista com James Boicourt – Proprietário da Charm City Meadworks: O proprietário e produtor da Charm City Meadworks fala sobre como conseguiu manter sua equipe e crescer em tempos de pandemia.

1. Olá James, quais são os produtos oferecidos pela sua empresa?

Fazemos hidromel, uma bebida alcoólica feita pela fermentação do mel.

2. Como vocês estão trabalhando em resposta à pandemia de COVD-19?

Estamos colaborando com os amigos da Mount Royal Soap Company para aumentar o volume do desinfetante para as mãos que eles produzem. Alguns dias depois de começarmos a trabalhar nisso, o gabinete do prefeito telefonou e perguntou se poderíamos fazê-lo, o que foi ótimo porque fomos capazes de dizer: “Caramba, já estamos fazendo, quanto você precisa?”.

3. E que medidas você tomou para desenvolver e promover sua nova iniciativa?

O Mount Royal Soaps estava fazendo lotes em baldes de 5 galões antes de começarmos isso. Nas últimas 8 semanas, usamos o crédito e a infraestrutura existentes para construir duas linhas de embalagem capazes de produzir até 40.000 galões por mês de capacidade. A equipe de funcionários e a cadeia de suprimentos para apoiar essa produção têm sido um desafio tão grande quanto a engenharia e a instalação de todo o equipamento. Promovê-lo tem sido principalmente de boca em boca, pois temos trabalhado duro apenas para desenvolver capacidade. A cidade de Baltimore, os hospitais locais e outros projetos comunitários nos ajudaram a nos apoiar como clientes iniciais.

4. O que ou quem o inspirou a empreender esse esforço?

Nosso time. Austin Haynes, nosso gerente de vendas (e gerente de produção anteriormente) sugeriu a ideia. Quase imediatamente depois que começamos a transferir a produção para o nosso espaço, o escritório do prefeito ligou para ver se poderíamos fazer algum para os idosos da cidade. O que inicialmente parecia ser o melhor método para manter nossa equipe intacta, sem demissões ou grandes cortes de salário, agora se transformou em atividade suficiente para contratarmos para atender à demanda. Todas as pessoas que fizeram parte da equipe da Charm City realmente enfrentaram o desafio de maneiras que eu nunca poderia imaginar antes disso.

5. Que resultados você viu até agora nesta iniciativa?

Estamos crescendo e fornecendo emprego em um momento em que as demissões pareciam iminentes e o risco para os nossos negócios pareciam bastante sério. O desinfetante para as mãos que estamos fazendo está ajudando a manter as pessoas seguras e atendendo a uma necessidade da comunidade que inclui não apenas a cidade de Baltimore, incluindo hospitais locais, mas também o corpo de bombeiros local em minha cidade natal, na costa leste.

6. Como você define o sucesso do seu projeto?

Acho que se pudermos manter nossa equipe paga, intacta e garantir que tanto a Charm City Meadworks quanto a Mount Royal Soap Co. tenham negócios suficientes para garantir que essas mesmas pessoas tenham uma empresa saudável o suficiente para sobreviver no futuro, esse é o objetivo. Ser capaz de fazer isso, atender às necessidades de nossa comunidade e empregar mais pessoas em um momento como esse é bastante excepcional.

7. Quais são os maiores desafios para você atingir seu objetivo?

Financiamento, forte crescimento, construção de uma nova cadeia de suprimentos do zero, engenharia de uma nova linha de embalagens, aprender a criar um produto, ajudando a organizar equipes de duas empresas para lidar com longas horas, e muitos outros desafios ocorreram em 8 semanas. Eu sou do grupo de risco devido a uma condição pulmonar, então toda a minha parte nisso envolveu 12 horas por dia trabalhando em casa. Ainda bem que comprei um computador novo e melhorei nossa internet antes de tudo isso acontecer.

8. Quanto tempo você espera continuar esse esforço?

É difícil saber exatamente quanto tempo vai durar, mas estamos descobrindo novas maneiras de crescer a cada dia. Acho que o mais importante é criar uma estrutura interna de pessoaas para lidar com o crescimento, para que nossa equipe possa começar a relaxar um pouco depois de semanas, 12 horas por dia a fio.

9. O que você aprendeu ao realizar este projeto?

A coisa mais importante que aprendi é quão forte e capaz nossa equipe realmente é. Passamos anos construindo isso e estamos em nosso momento de brilhar. Estou surpreso com o quão bem eles chegaram ao desafio e, se conseguirmos superar isso, seremos capazes de superar qualquer coisa juntos.

10. Como outras pessoas podem aprender mais sobre seus esforços de resposta ao COVID-19?

Se você tiver a chance de se reiventar e obter algum momento positivo em um momento como esse, valerá a pena para você, seus funcionários e todos ao seu redor. O que você tem a perder?

Autor: Alisson Rosenweig

Tradução: Alexandre A. Peligrini

Fonte:www.offitkurman.com/blog/2020/05/25/an-interview-with-james-boicourt-inspiring-views-from-the-bright-side/?

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *