O hidromel está crescendo em popularidade e estilos

O hidromel está crescendo em popularidade e estilos

O hidromel está crescendo em popularidade e estilos. Meu laptop não reconhece a palavra “meadery”. Nem minha amiga Donna, que com seu parceiro Scott está nos hospedando por alguns dias em Prescott, Arizona.

Enquanto nos sentamos em banquetas na escurecida Superstition Meadery. No piso inferior de um prédio histórico reformado na praça do centro de Prescott, Donna confessa. Ela achava que estávamos falando de um “meatery” – você sabe, “um lugar onde eles vendem grandes pedaços de carne”.

Para os desinformados – e aparentemente há muitos de nós, embora o número esteja diminuindo – o hidromel está crescendo em popularidade.

“É a mais antiga de todas as bebidas alcoólicas”, explica a gerente geral da Superstition, Kim Powers, enquanto ela coloca diante de nós amostras doces em pequenas taças de conhaque.

“O hidromel é uma bebida fermentada tradicionalmente feita a partir de mel, água e fermento, mas existem vários estilos tradicionais e modernos de hidromel. Eles variam de melomeis, feitos com mel e frutas, e metheglins feitos com mel, ervas e especiarias, a pyments, feitos com mel e uvas para vinho”.

Força do Mercado

Hidromeis de estilo especial são feitos com mel e tudo o que o produtor deseja. E de acordo com uma pesquisa de 2017 da indústria de hidromel, as versões de hidromel carbonatados ou espumantes estão rapidamente crescendo em popularidade.

Outras estatísticas desta pesquisa:

• Uma nova loja abre a cada três dias nos Estados Unidos; a cada sete dias em todo o mundo.

• Cerca de dois terços das lojas neste país foram abertas cinco anos ou menos.

• O estilo mais vendido é o melomel, seguido de perto pelo tradicional (feito apenas de mel fermentado com água).

• Cerca de uma em cada quatro fábricas também produz sidra.

• Quatro em cada cinco lojas compram seu mel localmente.

Pensamos em tudo isso, pois Michelle Eck, no trabalho há apenas quatro dias, recorre ao menu de hidromeis diante de nós. Eles apresentam uma escolha estonteante de sabores ou “estilos”.

“Nós fizemos mais de 200 hidromeis diferentes ao longo dos anos”, explica Powers. “E geralmente temos cerca de 45 a 50 variedades diferentes disponíveis na sala de degustação hoje”.

Entre as opções atuais estão o habilmente chamado Snow Melt, um pyment de Chardonnay (feito com uvas e mel de flores silvestres) envelhecido em carvalho americano virgem; Tahitian Honeymoon, um hidromel semi-adocicado envelhecido em grãos de baunilha do Taiti em um barril de carvalho americano; Juicius Caesar, raspas de toranja com Amarillo e lúpulo Cascade e Regra 42, maçãs orgânicas frescas do Arizona com amora.

Há até Creme de Geléia de Manteiga de Amendoim com Marshmallow, feito com – sim – amendoim, mirtilo e marshmallow orgânico. De jeito nenhum eu vou passar essa; é doce, mas o amendoim e o marshmallow são sutis.

No final do dia, meus favoritos são Date Night e Hera’s Orchard, em homenagem ao pomar mítico de “maçãs douradas” de Hera, que se acredita terem sido damascos. Este hidromel é uma mistura de damascos e pêssegos.

Sabores para todos os paladares

Para aqueles cujos paladares tendem para o não-tão-doce, Powers sugere um hidromel tradicional, como Lagrimas de Oro, feito com água, mel e fermento, depois envelhecido em um barril de bourbon.

“É mais seco com um acabamento de carvalho e bourbon”, explica ela.

A favorita de Powers é Marion, “que eu amei desde o começo. Este é um melomel de framboesa, mirtilo e amora. A acidez das amoras combina perfeitamente com a doçura do mel, fazendo deste um hidromel que você quer continuar a beber”.

O teor álcoolico nos hidromeis ficam geralmente entre 11% a 15,5%.

Superstition Meadery também serve vários vinhos do Arizona (sim, existe tal coisa) e sidras.

E aqui está um gráfico sobre o crescimento e a produção da indústria de hidromel. Para mais informações sobre o hidromel, visite www.mead-makers.org.

Para mais fotos e comentários sobre viagens, visite: www.facebook.com/elouise.ondash.

Autor: Elouise Ondash

Tradutor: Alexandre A. Peligrini

Fonte: https://www.thecoastnews.com/hit-the-road-mead-growing-in-popularity-and-styles/

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *