O que você precisa saber sobre o hidromel

O que você precisa saber sobre o hidromel

O que você precisa saber sobre o hidromel: Atualmente, o hidromel é a bebida alcoólica de mais rápido crescimento do mundo – em 2017, as hidromelarias estavam abrindo em todo o mundo praticamente todas as semanas. É uma tendência intrigante, considerando que o hidromel é feito com mel fermentado e o mel continua sendo um item de luxo. Então, de onde exatamente o hidromel vem, o que desencadeou a tendência e, mais importante, como é o sabor?

Embora muitas pessoas tenham ouvido falar de hidromel de passagem, poucas provaram a bebida fermentada mais antiga do mundo, uma vez anunciada como o néctar dos deuses. O hidromel é descrito em textos gregos, romanos e hindus antigos. A África tem uma rica herança de hidromel, com alguns argumentando que os Khoisan foram os primeiros a descobri-lo. As comunidades xhosa chamam de iQhilika e a fermentam há séculos no Cabo Oriental.

Influências

Talvez sua influência mais famosa na cultura ocidental moderna tenha sido a origem do termo “lua de mel”. No século V, quando se observava o tempo nos ciclos lunares, dizia-se que o hidromel – com seus supostos benefícios afrodisíacos e de fertilidade – deveria ser fornecido a um casal durante um ciclo lunar.

Então, por que não é mais comum agora? Simplificando, seu custo e dificuldade de produção. A característica definidora do hidromel é que a maioria do açúcar fermentável da bebida é derivada do mel. Quando se descobriu que grãos e uvas são capazes de fornecer açúcar suficiente para criar álcool a um custo muito menor e com menos habilidade, o hidromel se tornou um prêmio para os ricos, raramente produzidos em larga escala.

Método de Produção

Até agora, é isso. Ernst Thompson, que fundou uma hidromelaria na Cidade do Cabo em 2018, produz Melaurea Mead, que é a tradução do latim para ‘mel dourado’. É feito no estilo Methode Cap Classique (MCC) e começou a receber muita atenção.

O principal negócio da Ernst é produzir própolis, um subproduto da construção de colmeias que é usado como um antibiótico para animais. “Eu amo abelhas e amo fermentar, então o hidromel é uma progressão natural para mim”, observa Ernst. Ele descobriu alguns conhecimentos proprietários sobre a melhor maneira de fermentar o mel através de muitos anos de estudo acadêmico. Com a adição de nutrientes, ele é capaz de fermentar o mel com muito mais eficiência e trazê-lo de volta à moda.

Seu hidromel ao estilo MCC é complexo e termina surpreendentemente seco, como um brut. As notas de mel existem no aroma e sabor, mas sem a doçura associada.

Estilo Próprio

O método MCC, com fermentação secundária na garrafa, garante sua secura. Ernst comenta que seu perfil de sabor de hidromel foi comparado aos antigos champanhes franceses que assumem profunda complexidade.

Outra marca local de hidromel, Cloete Mead House, iniciada pelo apicultor Brendon Cloete, está no processo de obter uma licença para vender seus hidromeis frutados. Baseado em Bellville Cape Town, ele usa levedura de champanhe, água de nascente de Table Mountain e mel de flor de laranjeira provenientes da Argélia nas montanhas de Cederberg para fazer seu hidromel. Ele então adoça com frutas, produzindo variações de mirtilo e morango.

Autor: Murray Slater

Tradução: Alexandre A. Peligrini

Fonte: https://www.food24.com/what-you-need-to-know-about-mead-the-worlds-oldest-alcoholic-drink/

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *