O Two Wild Souls de Torrington transformou um hobby em um grande hit

O Two Wild Souls de Torrington transformou um hobby em um grande hit

O Two Wild Souls de Torrington transformou um hobby em um grande hit: Um casal de Torrington transformou um hobby alcoólico em um negócio promissor e espera que seu espumante de hidromel possa dominar o mundo – desde que um incêndio florestal fora de controle não atrapalhe.

O Two Wild Souls de Torrington transformou um hobby em um grande hit: Um brinde ao hidromel

O Two Wild Souls de Torrington, Pierre e Glenice Armand (o segundo da esquerda e o último à direita) brindam com hidromel, seu novo negócio. Foto: Andrew Messenger

Glenice e Pierre Armand, donos da hidromelaria Two Wild Souls de Torrington, nunca esperavam tanto sucesso quando transformaram um hobby em um negócio no ano passado.

Mas seu hidromel espumante natural já está iluminando o paladar em toda a NSW. No momento dessa redação, o casal está vendendo suas garrafas nas degustações de Sydney, e com várias lojas de bebidas de alta gama oferecendo seu produto quase único – algumas já esgotaram.

A arma secreta da hidromelaria: eles fazem as coisas à moda antiga.

Dificuldades naturais

A bebida à base de mel é a bebida mais antiga do mundo, com registros de consumo humano que remontam a quase 10.000 anos – mas a maioria das hidromelarias modernas usam um processo de carbonatação barato para fabricar rapidamente um produto inferior, disse Glenice.

“Poderíamos ter um papagaio no ombro porque precisamos ser repetitivos, porque as pessoas não sabem nada sobre o hidromel”, disse ela.

“Foi uma experiência de aprendizado para nós, tentando ensinar as pessoas.”

O Two Wild Souls de Torrington transformou um hobby em um grande hit: Degustações e muito sucesso a vista

A Two Wild Souls Meadery fez uma degustação no Railway Hotel em Glen Innes no início desta semana. A mesa exibia três tipos hidromel – e o Glen Innes Examiner ficou impressionado com os resultados.

O Two Wild Souls usa o método de champenoise antigo, o mesmo processo de dois anos usado para fazer vinho espumante fino.

E sua base em Torrington tem outro grande benefício – é uma das poucas partes da Austrália onde as abelhas são sujeitas a quase nenhuma contaminação química.

Incêndio purificador

“Temos sorte porque temos a floresta e também temos a área de recreação do estado (ao nosso redor). Isso é basicamente intocado. Você tem lindas áreas arborizadas e é aí que os apicultuores sempre entram e colocam suas abelhas.”

Mas esses bosques de Torrington recentemente explodiram em chamas, com o incêndio fora de controle da Estrada do Golfo que destruiu 54.000 hectares de florestas.

O incêndio destruiu dez casas e destruiu a indústria apícola local, forçando muitos apicultores a sair da área de Torrington.

“Nossos apicultores estão indo para outro lugar e tentando colocar suas abelhas em outras árvores ou pomares para pelo menos lhes dar comida.”

Eles ainda serão capazes de obter mel das árvores, mas algumas variedades locais não serão mais possíveis, disse Glenice Armand.

“Podemos achar com muita dificuldade nos próximos anos, eu diria.”

Paciência é um virtude necessária

“Talvez não consigamos escolher algumas de nossas espécies aqui. Talvez tenhamos que ser pacientes e esperar até que haja recuperação.”

A hidromelaria ainda poderá vender sua reserva de mais de dez mil garrafas até a recuperação dos suprimentos. E Glenice continuará batendo na porta da elite do álcool de Sydney.

“Quando eles percebem que é bom, e que é feito à moda antiga, eles dizem uau!”

“Sinto-me muito grata por esses lugares chamados de boutique estarem tomando conta de nossa montanha.”

Autor: Andrew Messenger

Tradução: Alexandre A. Peligrini

Fonte:https://www.gleninnesexaminer.com.au/story/6526194/torrington-couple-to-take-mead-to-the-world/

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *